Notícias
06/11/2017

Ações policiais reduzem em 30% crimes em Barueri

Roubos caem 40% em Barueri em setembro

O trabalho operacional da GMC, de Parnaíba, tem ajudado a diminuir os indicadores criminais. Foto: Victor Silva/Folha de Alphaville

No mês de setembro a criminalidade em Barueri caiu. De acordo com dados divulgados pela Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo, de janeiro a setembro de 2017, alguns indicadores apresentam quedas consideráveis, como roubos, que saíram de 101 em janeiro para 79 em setembro. Em comparação com o ano passado a redução é ainda mais expressiva.

“Este é um trabalho em conjunto das Polícias Militar e Civil, GCM e das forças que aqui estão”, diz o major Henriques, coordenador de operações do 20º Batalhão da Polícia, ao apresentar os índices da cidade na reunião do Conseg Alphaville Tamboré. No indicador de roubos, por exemplo, houve uma redução de 40% em setembro deste ano em relação ao mesmo mês do ano passado. A queda chega a 30% se for feita a mesma comparação em homicídios dolosos, roubos e furtos juntos. “Ainda que estejamos numa linha decrescente, observamos que celular é o foco. Além das queixas de roubos e furtos, também estão sendo apreendidos muito celulares, as pessoas continuam comprando sem checar a procedência do produto”, alerta Dr. Ednelson, delegado do 2º DP de Alphaville. 

No comparativo entre setembro deste ano e o mesmo mês em 2016, os únicos indicadores que aumentaram foram tentativa de homicídio, lesão corporal dolosa e estupros, crimes que não estão ligados diretamente às políticas de segurança. “Infelizmente não temos atuação nessas áreas, porque a maioria dos casos acontece dentro de casa. São delitos cometidos, muitas vezes, por familiares”, argumenta o major. 

Em nota, a secretaria de Segurança de Barueri reforça o papel do cidadão. “A população pode auxiliar muito a segurança pública. Além de seguir dicas básicas, as pessoas podem solicitar a presença das forças de segurança sempre que notarem algo fora do comum. É muito importante também registrar todo sinistro que venha a ocorrer. São os Boletins de Ocorrência que alimentam as estatísticas criminais, que fundamentam o planejamento e a atuação de todas as forças de segurança.”

Já Santana de Parnaíba, apresenta a menor taxa de criminalidade entre as 25 cidades da Região Metropolitana com mais de 100 mil habitantes há mais de 2 anos, mas com uma ressalva para furtos, que no comparativo de setembro deste ano com o ano passado aumentou 32% (de 29 para 37 ocorrências). “A aquisição de novos equipamentos, renovação da frota, treinamento e capacitação do batalhão, trabalho da GMC, bem como a instalação de câmeras de monitoramento inibem as ações dos criminosos em nossa cidade”, informou a secretaria de Comunicação de Parnaíba, por meio de nota.


Fonte: Folha de Alphaville