Notícias
06/07/2018

Oficina de Mangá cativa público das mais variadas idades

Foto divulgação

O mangá, as histórias em quadrinhos de origem japonesa, veio de muito longe e conquistou o gosto de jovens do mundo todo. Em Barueri, a Secretaria de Cultura e Turismo transformou essa arte gráfica em oficinas que ensinam crianças e adolescentes, não só a desenharem, mas a se integrar melhor com os colegas e a desenvolver a criatividade.

São as Oficinas de Caricaturas, Quadrinhos, Desenhos 3D/Desenhos Realistas, além de Desenho e Pintura, voltadas para interessados a partir dos 7 anos de idade nos níveis iniciante, intermediário e avançado. As aulas são ministradas duas vezes por semana e compõem técnicas como estrutura, esboços, degradê e arte final.

A responsável por passar todo esse conteúdo para cerca de 150 alunos é a arte educadora Ana Paula Oliveira Correa. Ela se diz apaixonada pelo que faz. “Os jovens ao terem contato com a ilustração japonesa podem conhecer novas culturas e sair do habitual. É importante para a formação de crianças e adolescentes expandir a criatividade e interação”, afirma Ana Paula.

De acordo com ela, o mangá auxilia no desenvolvimento e aprimoramento do repertório visual dos jovens, dada a natureza da narrativa visual desse tipo de desenho. “O contato da criança com os mais variados sistemas visuais permitirá que seu vocabulário visual se desenvolva exponencialmente e lhe oferecerá mais ferramentas para explorar e compreender o mundo à sua volta.”

A palavra mangá surgiu da junção de dois vocábulos da língua japonesa: “man” (involuntário) e “gá” (desenho de imagem) e são lidos de traz para a frente. O mangá chegou ao solo brasileiro nas primeiras décadas do século XX, preservando a identidade cultural do imigrante japonês. Com o tempo, foram surgindo em São Paulo, principalmente no bairro da Liberdade, sebos que vendiam publicações japonesas, incluindo as revistas em quadrinhos.

As aulas de mangá acontecem duas vezes por semana na Biblioteca Max Zendron, situada à rua Rio Grande do Sul, 234, na Vila Boa Vista. Telefone: 4198-0229. Informações também podem ser obtidas na Casa das Oficinas pelo telefone 4198-0972.

Fonte: portal.barueri