Notícias
26/11/2018

HMB realiza projeto para trocar óleo de cozinha usado por sabão ecológico

De acordo com a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), um litro de óleo de cozinha pode contaminar até 25 mil litros de água. O óleo descartado de forma irregular gera desequilíbrio para o meio ambiente, pois impermeabiliza a superfície dos rios e impede a entrada de oxigênio na água, causando a morte de animais e da vegetação aquática. Assim, na semana em que se comemora o Dia do Rio (24/11), o Hospital Municipal de Barueri (HMB) ressalta a importância do descarte correto desse tipo de produto. 

A unidade colabora com o Triângulo, um instituto de coleta de óleo usado, em uma parceria que possibilita a troca de dois litros do resíduo por duas pedras de sabão ecológico, tanto para os funcionários quanto para os pacientes. Desde abril já foram coletados 345 litros de óleo e, portanto, disponibilizadas 690 pedras de sabão para os cooperadores. O sabão, 90% biodegradável - facilmente absorvido pela natureza - pode ser utilizado para lavar louças e roupas. 

Para fazer a troca é só guardar o óleo frio em uma garrafa de plástico até completar dois litros e procurar pelos setores de nutrição ou hotelaria no HMB. A garrafa do tipo PET é a mais adequada para o envase pela resistência em casos de queda e porque o sistema de rosca impede qualquer tipo de vazamento, além de poder ser reciclada posteriormente. 

Quando o óleo de cozinha é lançado diretamente no ralo, além do risco de bloquear o encanamento da própria residência, por grudar nas paredes das tubulações, também pode impedir a passagem de água nos canos da rede pública de esgoto e ainda gerar a proliferação de ratos e baratas. 

A iniciativa reduz o impacto não só para a casa do colaborador, mas para toda a cidade. “Por estarmos próximos de um afluente que corta o estado de São Paulo, que é o Rio Tietê, a nossa ação diminui a carga do rio e evita a obstrução das galerias de águas pluviais”, explica Luis Henrique Andrade, técnico ambiental do HMB, responsável pelo projeto. 


Fonte: Barueri SP Gov